A história de Itacaré/BA

Postado em: 01/10/2013 | Por:

A história de Itacaré/BA

Itacaré originalmente era habitada por aldeias indígenas que viviam da pesca e agricultura para subsistência.
Por volta de 1530, Portugal iniciou a colonização de Itacaré, com as capitanias hereditárias. Junto com os Portugueses, vieram também os Jesuítas, estes incumbidos de demarcar o território.

O nome Itacaré também é algo que gera muita curiosidade; alguns dizem que seu significado é “pedra redonda”, outros dizem que significa “pedra bonita”.
Em parceria com a Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia, recentemente foi desenvolvida uma pesquisa para se aprofundar nas origens deste bonito nome e para a surpresa de muitos, esta pesquisa concluiu que “itaca” significa “rio ruidoso e “ré” significa diferente, chegando a conclusão de que na verdade, Itacaré significa “Rio de ruído diferente”.

Mas voltando a história de Itacaré, em 1720 a capela de São Miguel foi erguida pelo jesuíta Luis da Grã e assim batizando a população de São Miguel da Barra do Rio de Contas.
Itacaré só foi elevada a categoria de município quando a Condessa do Resende – Dona Maria Athaíde e Castro, donatária da capitania de Ilhéus, por obra e graça tornou Itacaré um município.

Junto com sua história, Itacaré traz diversos monumentos históricos, como a Casa dos Jesuítas e a Igreja Matriz. A igreja cujo padroeiro é São Miguel Arcanjo, já tem quase 300 anos e tem uma rica beleza interna.
Itacaré também conserva alguns sobrados e casarões que foram transformados em pousadas e estabelecimentos comerciais que definitivamente valem uma visita.

Contam os mais antigos que era constante o ataque de índios a moradores e jesuítas e que por este motivo que os padres construíram um túnel ligando a igreja e a casa dos jesuítas, levando-os até as matas.

Até meados da década de 70, Itacaré tinha como principal fonte de renda o cultivo de cacau, diversas plantações eram administradas por ricos barões do cacau, porém com a chegada da vassoura de bruxa – praga que ataca as lavouras de cacau, a cidade sofreu um grande declínio e empobrecimento, obrigando o guerreiro povo itacareense a buscar outras alternativas de subsistência, assim explorando o que é um grande sucesso até os dias de hoje e continua crescendo mais e mais, o turismo sustentável.

E você, já conhece Itacaré?